Inovação, como integrar as pessoas?

Criar um novo programa de integração de funcionários pode representar um desafio para os recursos humanos.

Além de permitir tecnicamente que os funcionários atendam aos requisitos do cargo para o qual foram contratados, eles devem se adaptar à cultura organizacional e ao ritmo da empresa.

E por que não tornar esse processo mais envolvente e eficaz usando uma metodologia inovadora?

Descubra neste artigo quais são as vantagens de adotar um programa de integração inovador em sua empresa e melhorar a gestão de pessoas!

Programa de integração: por que é necessário?

Mesmo o melhor profissional pode achar difícil iniciar uma empresa.

É sempre um desafio: ele deve aprender os detalhes do trabalho; a maneira como os processos são executados; inserir na equipe e relatórios internos; incorporar a cultura e os valores da organização; para atender às necessidades e ao ritmo da vida cotidiana … tantas mudanças e aspectos que o iniciante deve estar ciente dessa nova jornada.

Esse processo não ocorre de hoje a amanhã e não depende apenas do novo funcionário.

A organização pode e deve ajudá-lo durante esse período de transição, fornecendo suporte total para que você possa se familiarizar com a equipe, a empresa e a posição, para liberar todo o seu potencial e gerar resultados positivos.

O programa de integração não inclui apenas esses aspectos institucionais.

Também busca capacitar tecnicamente os funcionários e desenvolver as habilidades sociais necessárias para assumir a posição com competência e se adaptar à equipe, com comportamentos exemplares que impactam positivamente o ambiente interno.

Você pode gostar disto...

A falta de um programa de integração pode levar a muitos problemas, como a dificuldade de entender a cultura organizacional, entender os requisitos e os processos de trabalho realizados internamente, despertar insegurança ao não deixar claras as expectativas de trabalho do novo funcionário e até aumentar o possibilidade de rotatividade de pessoal, pois esse funcionário pode não interagir com a empresa e acabar saindo por não se adaptar ou não produzir conforme o esperado.

O programa de integração é a chave para dar as boas-vindas a esse recém-chegado, preparando-o para assumir seu papel de maneira segura e competente.

No entanto, é inútil investir em uma ação que não seja vinculativa; caso contrário, será ineficiente e trará os mesmos resultados negativos que mencionamos acima.

Programa de integração: por que inovar?

Algumas empresas já implementam ações para integrar novos funcionários. No entanto, eles nem sempre são eficazes.

Muitas organizações usam apresentações clássicas, com a presença de um profissional de recursos humanos que explica a história da instituição – às vezes de forma exagerada – fornecendo informações sobre mecanismos e departamentos internos, uma explicação básica do produto / serviço oferecido e algumas informações adicionais … mas isso não é suficiente para criar um bom programa de integração.

Toda esta informação é essencial. No entanto, transmitidas dessa maneira não podem ser assimiladas por novas suposições, uma vez que frequentemente se tornam apresentações monótonas que não despertam envolvimento ou oferecem experiências de aprendizado ativas. Dessa forma, eles não acabam sendo eficazes e não preparam os funcionários para assumirem suas funções e se integrarem à empresa.

E se esta é a primeira experiência dos funcionários, eles provavelmente não terão uma boa impressão da empresa … Portanto, pensar em atividades alternativas é uma maneira de tornar os novos funcionários a bordo mais atraentes, dinâmicos e alcançar plenamente os objetivos do # 39; ação: bem-vindo; capacitar e conquistar o novo profissional.

Ideias para construir um programa de integração inovador

Existem algumas ferramentas e metodologias inovadoras que podem ajudar nesse processo, transformando a experiência em um momento verdadeiramente envolvente. Conhecemos duas opções que podem ser adotadas em sua empresa e trazem bons resultados?

história

Basicamente, contar histórias significa saber contar uma boa história. E toda boa história desperta atenção, comprometimento e memorização do fato narrado. Isso torna essa metodologia poderosa, especialmente para empresas.

As práticas de contar histórias podem ser usadas de várias maneiras no programa de integração. Um exemplo é adotá-los para tornar a história da organização mais atraente: em vez de lançar várias datas, é desenvolvida uma narrativa sobre a criação da empresa, que mostra as origens, expectativas e obstáculos que os fundador (es) aprovado (s). Isso gera empatia pela instituição, contribuindo para o envolvimento dos funcionários.

Outra oportunidade interessante de se contar histórias é explicar o produto / serviço e seu público-alvo. Você pode criar uma história sobre uma pessoa que tem uma necessidade específica que somente sua oferta pode resolver, mostrando de maneira educacional como sua empresa está no mercado e até mesmo fornecendo dicas sobre tópicos para fechar uma venda, por exemplo. .

Dessa forma, a narração de histórias pode ser usada no programa de integração para torná-lo mais dinâmico, envolvente e até ativo, tudo com uma ferramenta praticamente gratuita e extremamente simples de aplicar.

Gamification

Assim como as histórias, o os jogos são elementos motivadores históricos e comprovados. E como seus recursos os tornam atraentes e envolventes, a gamificação foi desenvolvida: uma estratégia que utiliza esses recursos – como contar histórias, pontuação e recompensas – para atingir objetivos concretos. Este método é usado em muitas áreas, como saúde, segurança e política, para melhores resultados.

O mundo dos negócios também começou a perceber esse problema. A gamificação é adotada nas empresas em vários processos, como treinamento corporativo, comunicação interna, recrutamento e até no novo programa de integração de funcionários.

A gamificação torna esse processo mais dinâmico, envolvente e eficaz, usando os elementos motivadores dos jogos, incentivando os funcionários a melhorar e concluir as atividades educacionais. Um exemplo é criar uma plataforma que explique de maneira divertida a funcionalidade do produto ou as possibilidades de serviço oferecidas pela empresa, incentivando os funcionários a aprender cada vez mais.

Além disso, o estilo lúdico pode ser usado para aproximar o recém-chegado de novos colegas e líderes, quebrando o gelo e criando um ambiente mais leve, harmonioso e produtivo: afinal, todos ficam um pouco tensos ao entrar em um trabalho e um emprego. diferente.

Você pode gostar disto...

Tags: | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | | |

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.