Como comprar uma máquina de cartão de crédito

0
201
NFC-840x556

Aceitar cartão de crédito é fundamental para enorme maior número dos negócios presentemente.

Porém diversos pequenos empreendedores ainda passam por dificuldades quando solicitam uma máquina de cartão tradicional, singularmente aqueles que são pessoas físicas ou MEI, por conta da falta de informações, altos custos e burocracia envolvida.

Deste modo, em linhas gerais, vamos explicar como comprar uma máquina de cartão de crédito e apresentar duas alternativas: o lente ou maquininha de cartão para celular, uma opção mas fácil e barata; e a máquina de cartão sem fretagem, que funciona via GPRS e /ou Wi-Fi.

Como adquirir conectado via agente ou acessível

Prós pequena, ligeiro e barata dispensa celular, possui pacote de dados e chip mas cartões aceitos, tradição no mercado
Contras precisa de celular harmonizável mas face, tamanho maior altos custos fixos, taxas variáveis
A tábua acima deixa lógico que há diversas opções e que tudo depende de quais prós e contras são mas essenciais para você exclusivamente. Por consequência, vamos explicar seguinte como qualquer uma delas funciona.

Como funciona a máquina de cartão tradicional

Se o que você almeja mesmo é uma máquina de cartão tradicional, comece deduzindo as diferenças entre elas. Presentemente, estão disponíveis modelos fixos (com fio) e móveis (sem fio). Os dois aquiescem cartões de crédito e de débito, sejam eles de tarja magnética ou chip, fazem parcelamento, e vários estão prontos pagamento sem contato (NFC).

nfc

Os modelos fixos usam uma risca telefônica geral ou net orquestra larga para a transmissão de dados, e um quesito de pujança elétrica para funcionar. São ideologia para empresas quando o comprador dirige-se ao caixa para quitar. Já os móveis usam sintoma GPRS ou Wi-Fi e vão até o usuário, sendo os preferidos de restaurantes, bares e serviços de entrega, como pizzarias e fast foods.

Senhora pagando com a máquina Cielo com fio
Máquina tradicional Cielo é uma opção para quem possui elevado volume de vendas

Como comprar uma máquina de cartão

Para conseguir sua máquina de cartão de crédito tradicional, você terá que passar por várias etapas. Em primeiro lugar, você terá que buscar pela melhor opção de contato e fazer a solicitação do serviço. Frequentemente, você possui três opções:

Fazer o pedido conectado da máquina Cielo, Rede, GetNet ou outra empresa

Contratar um representante para intermediar o procedimento

Buscar um banco que atue nesse extensão, como a Caixa Econômica Federalista

Qualquer empresa terá um procedimento inerente a gretar daí, sendo que umas são mas burocráticas que outras. Em pequeno número de casos, é provável fazer todo o cadastro disponível, enquanto em outros você terá que resolver tudo por telefone ou esperar a visitante de um representante mercantil.

Caso alguma documentação seja solicitada, esta também varia caso a caso. Porém, em por norma geral, é preciso informar:

  • Conta bancária
  • Receita médio mensal
  • Ramo de atividade comportável com o recebimento de cartões
  • Apresentação mercantil sobre empresa ou serviço prestado
  • Documentação completa e legalizada dos sócios e da empresa
  • Infraestrutura imprescindível para o uso garantido da máquina

Neste quesito, a Cielo transformou-se mas maleável nos últimos anos e deixa a contratação conectado, sem a muita burocracia. Empresa também conta com a possibilidade de fazer cadastro sem conta bancária usar o cartão pré-pago da empresa.

E quanto despesas?

O montante a ser pago pela máquina de cartão não é unido nem bastante transparente e, em vários casos, você só saberá o dispêndio final ao correto entrando em contato com empresa fornecedora.

Pequeno número de empresas, como a Cielo e a Rede, têm avançado neste quesito, oferecendo simuladores de taxas em seus páginas e planos com e sem taxa de aluguer. Outras, como a Stone, só revelam particularidades sobre taxas e custos fixos depois um contato formal, o que deixa o laborioso iniciante no escuro.

As taxas de transação variam conforme a tipo de pagamento (crédito, débito, à vista, segmentado ) e com o prazo de recebimento dos saldos (se antecipados ou se a qualquer 30 dias).

Adicione -se à isso os custos de transmissão dos dados ( risco telefônica ou net, como o gênero de de máquina) e de eletricidade – uma conta final que completa ficando face para micro e pequenas empresas.

Desse modo, reflita muito para descobrir se precisa mesmo de uma máquina de cartão tradicional para o seu negócio.

São analisados no operação de custos:

  1. Sua extensão de atuação
  2. Receita médio mensal
  3. Termos do contrato firmado
  4. Gênero de da máquina
  5. Prazo de recebimento dos saldos

Possíveis custos a quitar :

  1. Taxa de adesão ( e /ou de instalação)
  2. Taxa de aluguer mensal
  3. Taxas de transação (sobre vendas realizadas)

Persona física deve adquirir uma solução tradicional?

Comumente, a máquina tradicional deve ser adquirida por pessoas físicas cuja extensão de atuação seja comportável com pagamentos com cartões de crédito, como cabelereiros, taxistas e feirantes.

Nada obstante, a burocracia envolvida deve ser maior do que a requisitada para empresas, com a documentação precisa variando de pessoa para pessoa e por ramo de atividade. Você também poderá ter que enfrentar taxas mas altas e uma estudo de crédito mas demorada, além de limites de transação.

Em qualquer caso, deve ser preciso apresentar alguma licença ou comprovação da atividade, mediante registro profissional, notas fiscais, ou de autônomo, por ex. Este mecanismo visa evitar o uso da máquina para lavagem de grana e outras atividades ilícitas.

Saiba mas sobre como persona física deve ter uma máquina de cartão

Rapaz segurando máquina de cartão e celular em na frente de à parelha em mesa de restaurante. Os modelos tradicionais têm como vantagem o recebimento de um extensa número de bandeiras.

Você pode gostar de ler:

 

Prós e contras do protótipo tradicional

Como você percebeu, as máquinas de cartão tradicionais podem ser adquiridas por qualquer persona, porém o processo é mas multíplice. Veja seguinte um extrato das suas proveitos e desvantagens:

Proveitos
Confiabilidade e garantia, por serem gerenciadas por empresas conhecidas do mercado.

Recebem um extensa número de cartões de crédito e débito. Várias podem também fazer recarga de celular e admitir débito pré-datado, vouchers, cartão- alimento e crediário.

Varias contam com serviços extras, como recebimento de cartão de moeda estrangeira, pagamento via celular (NFC), recarga de celular e pagamento recorrente.

Desvantagens
Burocracia: o processo de compra de varias delas exige variados documentos, tempo de espera e gasto em reuniões e em deslocamentos, e não há garantia de que o cadastro será legalizado.

Taxas fixas (adesão, aluguer, instalação, manutenção, pujança elétrica, etc), as quais você terá que saldar se bem nenhuma venda seja realizada.

Falta de transparência quanto aos custos envolvidos em diversos casos – você só sabe quanto vai remunerar depois o contato inicial com empresa.

Máquina de cartão sem fretagem vem ganhando espaço

Quem não almeja ter que mourejar com taxa de aluguer, nem se preocupar em ter um celular conciliável, deve considerar a possibilidade de comprar uma máquina de cartão que não serpente custos fixos e sai de fábrica com chip póprio e pacote de dados – porque oferecem conexão Wi-Fi e GPRS.

Em verificação com os modelos tradicionais, estas têm as seguintes ganhos :

Moderninha Pro funciona como na frente de de caixa e aceita pagamentos via NFC (sem contato)

Cobram unicamente taxas fixas sobre vendas realizadas. Ou melhor, nada de taxa de aluguer ou de adesão, e você só paga pelo que vender – se não vender nada, também não terá nada a remunerar.

Deixam as primordiais bandeiras e vendem no crédito, débito e segmentado em até 12 vezes.

A burocracia resta de fora, mesmo para pessoas físicas, porque o cadastro deve ser constituído conectado e, em diversos casos, sem conta bancária.

Taxas e preço da máquina são bastante claros e transparentes – você sabe nem mais nem menos quanto expensas contê-la a partir de o início.

Este padrão que você leva quando decide adquirir a Moderninha do PagSeguro, Mercado Pago Point I, SumUp Super ou Stelo Max, entre muitas outras marcas, é muito semelhante às máquinas tradicionais móveis (sem fio). Este costuma oferecer um bom número de bandeiras, e poucos passam cartão- comida e imprimem recibo, podendo ser transformadas em na frente de de caixa.

De outro modo, é preciso analisar as peculiaridades de qualquer padrão de antemão de vedar negócio. Nem toda gente suportam um volume elevado de vendas no cartão ou contam com a taxa mas barata do mercado. Outras podem ser muito mas baratas, porém com menor qualidade técnica, como a Minizinha Chip do PagSeguro. Desse modo pense no seu freguês e faça as suas contas e veja se esta opção é mesmo vantajosa para você.

Lente ou maquininha para celular como escolha

De outro modo, vários micro e pequenos empreendedores estão escolhendo uma outra escolha : a maquininha de cartão para celular. Estas são menores, mas leves e mas baratas, ótimas para mobilidade, e funcionam mediante um celular ou tablet comportável. É este aparelho, associado ao aplicativo de graça, que deixa a realização da venda via conexão Wi-Fi ou 3G/4G.

A preferência deve-se também à facilidade no cadastro. Em minutos, você cria uma conta disponível e compra o aparelho. Presentemente, várias empresas oferecem esse classe de serviço, e entre os destaques vamos poder mencionar a SumUp Top e a Minizinha. Outra opção é o Maquinão iZettle, o que também deve ser empregado como na frente de de caixa graças ao seu app avançado.

Resumo Final

Como você deve ver, há várias alternativas para aceitar cartão nos dias de hoje. E elas estão disponíveis para qualquer classe de cometedor. Apesar disso, qualquer uma delas possui suas particularidades.

Deste modo, é preciso que você pense muito quando gênero de de comprador você possui e como acontece o recebimento de cartão no seu negócio. Defina quanto grana você possui para investir em uma solução, o nível de formalidade que você já atingiu no seu negócio, e se você deve ou não arcar com custos fixos. Bem, vai ficar mas simples resolver se o padrão tradicional, com celular ou sem celular é ideal para você.